Sintigraf

Av. Brasil nº 5256 - 3º andar - CEP 85812-001 - Cascavel - Paraná
Fone/Fax: (45) 3038.5117 

 

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Gráficas de Cascavel e Região

 

 

Sindicato   Trabalhador   Convenções   Ind. INPC  
               
  Boleto-Contr. Assistencial   Empresa   Tab. Salários   e-mail  
               
 
GRCS - Guia Contr. Sindical
  Legislação   Notícias   Bilbioteca  
 
 
 
     Mural do Sindicato

   Atenção!

 

Comunicado em 09/12/2014.

Informamos que o dia 19 de dezembro é Feriado no Estado do Paraná, conforme entendimento do Ministério Público disponível na página do Ministério Publico do Trabalho da 9º Região

http://www.prt9.mpt.gov.br/procuradorias/45-noticias-prt-curitiba/635-19-de-dezembro-feriado-em-todo-o-parana

Veja abaixo o entendimento do MPT-PR

Esclarecimentos a respeito do feriado de 19 de dezembro

O Ministério Público do Trabalho no Paraná (MPT-PR) esclarece que não tem o poder de criar leis ou feriados e que sua posição institucional a respeito do feriado do dia 19 de dezembro decorre de sua interpretação da Lei 4658 de 18 de Dezembro de 1962, onde se lê:

 

"Súmula: Consagra a data de "19 de Dezembro" como feriado estadual.

A Assembléia Legislativa do Estado do Paraná decretou e eu sanciono a seguinte lei:

Art. 1°. Fica consagrada a data de 19 de Dezembro como feriado estadual.

Art. 2º. Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

PALÁCIO DO GOVÊRNO EM CURITIBA, em 18 de Dezembro de 1962."

 

Na data, comemora-se a Emancipação Política da Província do Paraná, ocorrida em 1853.

A interpretação do MPT-PR baseia-se no texto da lei e também no acórdão da 6ª turma do Tribunal Regional do Trabalho, que em 2014 acatou pedido do Sindicato dos Empregados do Comércio de Pato Branco a respeito do feriado, única decisão a respeito até o momento. A decisão ressalta a necessidade de observância do princípio "in dubio pro operario", segundo o qual, "havendo dúvida quanto à interpretação da norma, dentre as interpretações legais viáveis, deve-se optar por aquela mais benéfica ao trabalhador". "Dessa forma, não há dúvida de que a interpretação mais favorável não é considerar o dia 19 de dezembro como ponto facultativo, mas sim como feriado", conclui o acórdão. O Ministério do Trabalho e Emprego, por meio de sua gerência em Cascavel, também manifestou-se favorável ao feriado do dia 19 de dezembro. "Os feriados nacionais, estaduais e municipais são disciplinados pelo diploma legal 9093/95, com isso está fixada a data de 19 de dezembro como feriado estadual no Paraná segundo a Lei 4658/62". Cabe ressaltar que em todas as instituições citadas acima (Ministério Público do Trabalho, Ministério do Trabalho e Tribunal Regional do Trabalho) não haverá expediente na data. As atividades retornam ao normal em seguida, e prosseguirão em regime de plantão inclusive durante o final de ano. A respeito do parecer 200/2014 da Assembleia Legislativa do Paraná, que afirma que o feriado é apenas para órgãos públicos, o Ministério Público do Trabalho no Paraná informa que interpreta o texto da lei, que por sua vez não especifica em momento algum a quais instituições o feriado é devido - sendo assim, entende-se que o feriado cabe a todas. Não é recente o emparelhamento da Assembleia Legislativa do Paraná e a Associação Comercial do Paraná (ACP) em relação a feriados, e não é surpresa que a ACP e a FIEP defendam os interesses dos empresários. Sendo assim, a RECOMENDAÇÃO do MPT-PR é que os empregadores dispensem os trabalhadores de suas atividades por 24h, sem perda de remuneração. Caso haja exigência de trabalho na data em cada empresa deve ser previamente autorizada pelo Ministério do Trabalho e Emprego e remunerada em dobro ou compensado por meio de banco de horas, como prevê a CLT para os casos de trabalho em feriados. Caso a legislação não seja cumprida, caberá ao trabalhador, se assim quiser, entrar com uma ação trabalhista individual ou aos sindicatos ajuizarem ações trabalhistas coletivas para fazer valer os direitos da categoria que representa.

04 Dezembro 2014.

 

 

 

Comunicado em 20/05/2014.

FOI FECHADO O ACORDO

7% DE REAJUSTE SALARIAL GERAL

VALE REFEIÇÃO DE R$ 170,00

 

 CLIQUE AQUI E ACESSE À TABELA DE SALÁRIOS 2014-2015

 

CLIQUE AQUI E ACESSE À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014-2015

 

Prezados Companheiros Gráficos:

       Tem gente tentando denegrir o trabalho do sindicato com a alegação de que o sindicato faz muito pouco pela categoria e que por isso o trabalhador deve levar carta de oposição à mensalidade ao sindicato.

      Isso não é verdade. Veja como o sindicato vem conseguindo melhorias salariais e no vale refeição nos últimos anos

Reajuste de salário

Vale Refeição

2011

8,00%

2011

R$ 97,00(implantação)

2012

7,60%

2012

R$ 122,00(25,77% de Reajuste)

2013

8,50%

2013

R$ 140,00(14,75% de Resjuste)

2014

7,00%

2014

R$ 170,00(21,42% de Reajuste)

      Como demonstrado no quadro acima podemos ver que o sindicato vem conseguindo bons reajustes no vale refeição e continuando nessa trajetória de recuperação chegaremos a valores mais justos nas próximas negociações.

     Quanto ao reajuste de salário também temos conseguido reajustes razoáveis, em vista de que os mesmos foram conseguidos pela diretoria do sindicato por negociação, sem expor o trabalhador aos riscos de um movimento de greve.

     A diretoria do sindicato continuará a trabalhar neste mesmo sentido para que nas futuras negociações esse trabalho de avanços continue a progredir visando melhorar ainda mais os valores do vale refeição e também uma melhor atuação nos índices de reajuste de salários, e o estabelecimento de piso salarial para as funções que ainda não tem piso salarial.

     O sindicato sobrevive da mensalidade dos associados. Por isso, para que o sindicato continue a trabalhar por você, mantenha-se filiado ao sindicato. Se com o sindicato brigando por você já é difícil conseguir benefícios como: o vale-refeição, reajustar os salários todos os anos, a tabela de salários, sem o sindicato fica ainda mais difícil, pois não haverá mais tabela de salários, reajuste de salário na data-base, vale-refeição e nem convenção coletiva do trabalho, ficando as empresas livres para dar reajustes quando quiserem e se quiserem, porque a lei só garante reajuste para o salário mínimo, como era antes da fundação do sindicato. Assim para que os direitos garantidos pela convenção coletiva de trabalho continuem, mantenha-se filiado ao sindicato.

 A Diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Gráficos de Cascavel e Região.

 

 

 

 

Comunicado em 13/05/2014.

Informamos que foi marcada a quarta rodada de negociações com o sindicato patronal para o dia 20/05/2014, às 14:00 horas no Ministério do Trabalho, para mais uma tentativa de fechamento da Convenção Coletiva de Trabalho.

Fique atento qualquer novidade será postada nesta página.

Comunicado em 10/05/2014.

Informamos que até o momento o sindicato patronal  não se pronunciou para marcar uma nova rodada de negociações. Assim sendo, o sindicato dos trabalhadores no dia 12/05/2014, enviará um ofício ao sindicato patronal solicitando o comparecimento do mesmo no Ministério do Trabalho até o dia 16/05/2014,  para fazer uma nova tentativa de negociação.

Informamos também que caso as propostas patronais não evoluam, na próxima semana o sindicato dos trabalhadores convocará uma assembléia geral para tratar sobre as formas de fazer o sindicato patronal  evoluir em suas propostas.

 

AINDA NÃO HOUVE ACORDO

 

Foi realizada a terceira mesa de negociações no M.T.E. no dia 30/04/2014, com o sindicato patronal onde, depois de muita discutição, eles chegaram ao percentual de 6,5% e no vale refeição  R$ 165,00 e para a próxima convenção coletiva de trabalho R$ 185,00 para o vale refeição.

 

Informamos que o sindicato dos trabalhadores não aceitou essa proposta porque não chega aos valores reivindicados pelos trabalhadores e a reunião terminou sem acordo.

 

Ainda não foi marcada data para nova reunião e assim que for marcada a mesma será divulgada neste site.

 

 

===========================================

Foi realizada a segunda mesa de negociações no M.T.E. no dia 15/04/2014, com o sindicato patronal, onde não houve acordo sobre o índice de reajuste dos salários e nem no valor do vale refeição. O sindicato dos trabalhadores para tentar um acordo fez uma nova proposta, mas os patrões não aceitaram e fizeram outra contraproposta conforme o quadro abaixo:

ROPOSTA SINDICATO DOS TRABALHADORES

PROPOSTA SINDICATO DAS EMPRESAS

Reajuste geral.

8,5%(oito e meio por cento)  

Reajuste geral.

IGP-M  + 0,75% de aumento real. 

6% Aproximadamente(DEPENDE DE QUANTO VAI DAR O IGP-M DE MARÇO DE 2014.)

Vale refeição.

12 % de Reajuste sem a cobrança da contrapartida de 20%. 

Vale refeição.

IGP-M  + 0,75% de aumento real. 

6%  Aproximadamente(DEPENDE DE QUANTO VAI DAR O IGP-M DE MARÇO DE 2014.)

 

 A Próxima reunião ficou para o dia 30/04/2014.

Estamos aguardando seu contato.

Cláusulas Acordadas

Cláusula do complemento do auxilio doença.

Até o teto máximo do INSS

Piso para operador de: dobradeira, coladeira, alceadeira.

Apenas descrição da função sem pisos salariais.

Seguro de vida.

Reajuste na próxima CCT e correção a cada 02 anos.

 

 

 ===============================================================

Foi realizada a primeira mesa de negociações com o sindicato patronal onde os mesmos ofereceram a seguinte proposta:

 

1 - Reajuste salarial de 5,35%, somente a inflação do IGPM

2 - Vale refeição zero por cento de reajuste

3 - Piso para operador de: dobradeira, coladeira, alceadeira 12 meses 1.000,00, 24 meses 1.250,00

4 - seguro de vida sem reajuste

5 - Exclusão da cláusula do complemento do auxilio doença.

 

Solicitamos que os trabalhadores gráficos liguem ou mandem e-mail para o sindicato para manifestarem sua opinião sobre a proposta patronal.

 

A Próxima reunião ficou para o dia 16/04/2014.

Estamos aguardando seu contato.

 

 

Reunião no Ministério do Trabalho

Informamos que no dia 03/04/2014 as 14:00 horas, será realizada a primeira reunião com o sindicato patronal para tratar do reajuste salarial e demais cláusulas da convenção coletiva de trabalho 2014/2014

 

Reajuste salarial 2014/2015

 

Informamos que as negociações para renovação da convenção coletiva de trabalho 2014/2015, deverão ter início no começo de abril/2014

O sindicato já mandou a pauta de reivindicações aos patrões.

Abaixo destacamos as principais reivindicações.

Principais Reivindicações: 

Reajuste de 12%:

 

Auxílio Alimentação:

R$ 215,00, o mesmo que Curitiba/londrina, igual a R$ 9,00 por dia

Salário mínimo do PR para:  

Para os pisos da tabela que ficarem abaixo desse valor

Reajuste no valor do seguro

No mesmo percentual do reajuste salarial

NOVO PISOS

 

 

Operador de dobradeira; Operador de coladeira; Operador

de Alceadeira;                                    12 meses........1.700,00.

                                                           24meses.........2.250,00

Obs.: Operador de dobradeira; Operador de coladeira; Operador

de Alceadeira.

Já acertado na CCT 2013 igual ao piso de curitiba e londrina.

Desdobramento dos pisos, JÁ EXISTENTES:

Impr.Off-set Ind. F2

Impr.Off-set Ind. F1

Por blocos de cores

Impr.Off-set Ind. F2(plan/Rot) 02 Cores.....48 meses......2.680,00

Impr.Off-set Ind. F2(plan/Rot) 04  Cores......48 meses....3.024,00

Impr.Off-set Ind. F2(plan/Rot) 05/+Coress ..48 meses....3.360,00

 

Impr.Off-set Ind. F1.(plan/Rot)02 cores..... 54 meses...... 3.024,00

Impr.Off-set Ind. F1.(plan/Rot)04 cores......54 meses.......3.360,00

Impr.Off-set Ind. F1(plan/Rot) 05/+Coress ..48 meses....3.696,00

 

Mensalidade Sindical:

R$ 19,00 por mês

Esclarecimento: Contribuição Sindical Anual - Prevista no artigo 578 da CLT.

A contribuição sindical é um desconto anual de um dia de trabalho no seu salário, conforme previsto no artigo 578 da CLT.

O Sindicato dos Gráficos é contra esse desconto, porém é obrigatório por lei.

Esclarecemos que somos contra,  por tratar-se de um desconto federal que é recolhido pelo sistema confederativo e  dividido em cinco partes (confederações, federações, centrais sindicais, conta especial emprego e salário e sindicato) sendo que apenas uma parte dessas cinco partes vem para o sindicato.

 

NÃO PRECISA ABRIR AÇÃO PARA GANHAR A CORREÇÃO DO FGTS

Ação movida pela DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO para mudar correção do FGTS terá validade em todo o país, portanto não é necessário entrar com ação para ganhar as diferenças, ASSIM COMO ACONTECEU COM AS DIFERENÇA DOS PLANO VERÃO E BRESSER.

Clique aqui e  veja matéria completa sobre as diferenças do FGTS

 

REAJUSTE  SALARIAL PARA 2013/2014

 Reajuste salarial de 8,50%(oito e meio  por cento:)

A PARTIR DE 1º de ABRIL DE 2013, haverá um percentual de reajuste de 8,50% que deverá ser aplicado sobre os pisos salariais e demais salários dos empregados gráficos de abril de 2012.

 Vale-refeição a partir de1ºde abril/2013, R$ 140,00:

A partir deste abril/2013 as empresas devem pagar aos trabalhadores gráficos um vale refeição no valor de R$ 140,00, através de um cartão magnético fornecido por empresas próprias de cartões ou fornecer um almoço completo de acordo com os valores nutricionais estabelecidos na Portaria 66/06 do MTE.

 Mensalidades ao sindicato R$ 17,00 a partir de 01/04/2013:

O valor da contribuição ao sindicato para R$ 17,00 mensais.

Os Trabalhadores que ganham um salário menor de R$ 1.133,34 pagam 1,5% de contribuição.

 

 Convenção Coletiva de Trabalho e Termo Aditivo clique   ►  Convenções

Tabela Mínima de Salários clique  ►  Tab. Salários

 

07 de fevereiro

 Dia Nacional do Gráfico

Dia 07 de Fevereiro, Dia Nacional dos Trabalhadores Gráficos é um momento para revivermos as memoráveis jornadas de lutas e conquistas dos Trabalhadores Gráficos.

No dia 03 de fevereiro de 2012 o Sindicato promoveu um belo jantar/baile para que os trabalhadores da categoria pudessem comemorar juntos o dia do Gráfico.

Foram homenageados os Diretores Fundadores, os diretores da Federação com a entrega de uma placa de honra ao mérito pele espírito de luta classista.

Veja fotos da festa

 

 

A Diretoria do Sindicato agradece a todos os trabalhadores gráficos que já contribuem com o sindicato e pede aos demais que passem a contribuir para que o sindicato possa se fortalecer e a assim conquistar mais benefícios a cada ano.

Contribua com o sindicato – não fique contra o sindicato

O sindicato não recebe dinheiro do governo. O sindicato sobrevive das contribuições dos associados.

Por isso para que o sindicato continue a trabalhar por você, pague a contribuição de R$ 15,00.

Se com o sindicato brigando por você já é difícil manter benefícios como: o vale-refeição, o reajuste de salários na data-base, a tabela de salários, sem o sindicato a situação vai ficar ainda mais difícil, pois sem o sindicato não haverá mais tabela de salários, data base e nem reajuste de salário na data-base, vale-refeição, etc.

Para que o sindicato continue trabalhando por você para conquistar novos benefícios e manter os atuais, contribua!

Cascavel, 05/04/2012.

A diretoria